Não permita que qualquer um more em ti, tem gente faz bagunça demais.


Se observar atentamente veremos as coisas boas e aprendizados essenciais que foram adquiridos durante todos esses anos dessa enorme jornada que chamamos de vida, mas como de costume nos privamos muitas vezes de observar dessa maneira e procuramos apenas pelos erros e o porque de algo ter ocorrido da maneira não esperada.


Passei anos da minha vida olhando a mim mesma através de um espelho e me questionando o que havia de errado comigo ou o porque das coisas acontecerem errado pra mim, me cobrava demais o que uma hora chegou a ser sufocante e que necessitou de um basta, um basta na insegurança, na falta de aceitação e de outros fatores que me faziam me sentir inferior a qualquer ser humano existente e bom, eu não era, mas pra uma adolescente que não conhecia a si mesmo, seu corpo e sem nenhum pensamento concreto sobre nada era tão difícil alguma coisa ser assimilado corretamente. Percebi que estava observando apenas com olhos curiosos o meu exterior, e o meu interior que era tão cheio de cor e vida estava sendo reprimido, por medo, tememos sermos nós mesmo nessa época da vida. Se você se encontra nessa fase da vida e se sente da mesma maneira, deixa-me falar: todo mundo passa por isso, apenas tente se encontrar e tenha paciência com si próprio, dê a liberdade e quando fizer isso com êxito, tudo fará sentido.




Reconheci teu rosto num sábado à tarde
Com sabor de saudade
De alguém que mal conhecia
Mas de tudo sabia
Seria possível
Correria o risco
De uma garoa, chuvisco
Tornar tempestade?


Reconheci teu rosto numa sexta à noite
Tempo nos faltou
Do teu olhar instigante
Assunto interessante
Bebida que acompanhava
Em outra noite calma
Serei sua confidente
uma e mais outra vez
Até surgir um talvez





Essa poesia poderia ser pintada de tinta aquarela
Que harmoniza e é tão bela
De ti, não conservo pudores
Só uma constelação de cores
Como o amarelo das flores para pintar-te.

Amarelar Alegria



Quem sabe o azul
Como dos olhos da moça do sul
Possa acalmar tua vida
Tocarei tua alma com beijos e píncel
Como se colorisse papel
Me dê motivos para não ir
Meu coração dirá se preciso partir.

Azular Calmaria




A constante luta em buscar do amor
A inconstante moça sem temor
Trouxe todo um brilho incomum
De um rapaz que era apenas um
Que fazia brilhar mais que constelação
Mais forte que o café do sertão


Sendo sincera
Muito mais que poeta
Sentar-se e ouvir suas mudanças de planos
Novos caminhos, novos encantos


Levar-ti a onde ama
Com toda energia que te embaça
Nunca te embaraça
Só espero que me faça
Sentir tudo que mereço
Peço com amor, sem desespero




Estou te escrevendo de um futuro distante sobre um passado comum.

Estou te escrevendo para que possa se lembrar a garota que fui para você desde aquele ano que se passou.

Estou te escrevendo para reconstruir a imagem do garoto que você era e que hoje é um homem, pelo menos espero que sim, como está sua família? sinto falta de quando conversávamos sobre isso, mas e sobre você, o que está fazendo? soube que passou na faculdade, fico feliz por você, estávamos sempre sonhando com o que podíamos ser e de passo a passo tornamos realidade o que mais desejamos, mas você está tão longe daqui, você está feliz? espero que sim, eu estou bem, tive muitas experiencias durante essa longa jornada, a faculdade que cursei era incrível iria se orgulhar de mim.

Você me abriu portas para conhecer coisas novas, amei coisas novas, inclusive você, não sei amar seria a palavra correta a se usar, muito forte não? tive uma paixão aguda por você! bem melhor, estou aqui este momento lhe escrevendo na frente de uma cafeteria no centro da cidade, amo café se lembra disso não? achava divertido nossas fugas para uma cafeteria ao final da tarde para tomar um simples café, você odiava café, mas ia, porque sabia que eu gostava, você sempre ia.




"eu não quero um amor,quero ser rica, ter três carro, e morar em paris" pois eu quero mesmo é um amor! sim um amor, quero ter alguém pra compartilhar momentos, histórias. E se por um acaso ainda não tenha encontrado este alguém, tudo bem, não faz mal, enquanto não acha-lo irei me divertir por nós dois, quem disse q pra ser feliz precisa-se obtiver pessoas ou coisas materiais? não é mais gratificante dizer que vivi algo do que dizer que tenho algo? não se sente mais feliz por acarretar uma vida de grandes aventuras do que uma vida vazia, sem nenhum tipo de afeto, onde tudo que tu olha é cinza, vazio, onde teu dinheiro reina mas não compra a enorme felicidade que é ver o sorriso de alguém que ama?


Se apaixonar e desapaixonar, ver que a vida é bela e feita de momentos e sentimentos de felicidade e tristeza, você quer mesmo a estabilidade de uma vida neutra? onde teu dinheiro chove mas há seca de amor.





Começarei agora uma das leituras mais belas
Lerei o livro sobre você, minha pequena aquarela
Lerei com calma
Sem restrições
Guardarei todas suas paixões
Assim, deixarei que viva
Quem sabe uma vida alternativa
Apenas seja receptiva
Para uma nova vida
Pois tudo que há de inovador
Traz felicidade e quem sabe remove a dor



Lerei também o capitulo que contém a saudade
Saudade do teu abraço que enrola
Da tua gargalhada que contagia
E do teu riso que consola